Ronco e Apnéia do sono

O ronco é o sintoma mais evidente da Síndrome da Apnéia do Sono. Trata-se de condição que acomete até 32% da população. O diagnóstico necessita da avalição da via aérea superior feita por um médico Otorrino.

Obstrução Nasal

A obstrução nasal e respiração oral de suplência têm sérias consequências para o paciente como alterações do desenvolvimento do esqueleto facial e de fala em crianças, roncos e apnéia do sono em adultos, além de perda do olfato.

Surdez e Implante Coclear

A tecnologia aliada e conceitos da ciência moderna nos têm permitido a reabilitação cada vez mais eficaz de pacientes com deficiências auditivas. Pacientes com surdez profunda que não se beneficiam de aparelhos convencionais, podem ser reabilitados com Implante Coclear.

Labirintopatia

Esses distúrbios se manifestam com tonturas das mais variadas formas, desequilíbrio ao andar, às vezes zumbido e até perdas auditivas. Uma adequada avaliação já nos primeiros sintomas, e não protelar, é sempre desejável.

Alergia Respiratória

As alergias respiratórias que manifestam-se em grande parte das vezes como rinites, também são área de atuação do Otorrino.

Rinoplastia e Otoplastia

Correção estética e funcional do nariz e orelhas. A Rinoplastia com septoplastia e abordagem funcional promove um nariz harmônico com uma ótima respiração nasal.

Doenças

Algumas afecções comumente abordadas na prática otorrinolaringológica:

Obstrução nasal, respiração oral e perda de olfato
A obstrução nasal e respiração oral de suplência é uma alteração funcional da fisiologia respiratória que acomete desde crianças aos idosos. Cada faixa etária tem alterações anatômicas que mais característicamente geram esta condição como hipertrofia adenoideana na criança, desvio de septo nasal e poliposes nasossinusais em pacientes adultos. Têm sérias consequências para o paciente como alterações do desenvolvimento do esqueleto facial e de fala em crianças, roncos e apnéia do sono em adultos, além de perda do olfato. Seu tratamento é de extrema importância, e muitas vezes seus portadores não se dão conta da situação por serem respiradores orais crônicos.
Infecções de via aérea (amigdalites, faringites, laringites, gripes e resfriados, sinusites, otites)
As infecções de via aérea superior são área de atuação direto do Otorrino, médico melhor capacitado para detectar e tratar complicações destas doenças que em geral são triviais e até fáceis de tratar, mas que quando complicam podem trazer sequelas para a região e órgãos acometidos como abcessos, distúrbios funcionais como perda de olfato, audição, e paladar, processos crônicos e difíceis de curar, necessitando por vezes de cirurgia para isto.
Ronco e apnéia do sono

O ronco é o sintoma mais evidente de uma síndrome de extrema importância clínica e com grandes repercussões para a saúde da população que é a Síndrome da Apnéia e Hipopnéia Obtrutiva do Sono (SAHOS). Trata-se de condição que acomete até 32% da população em estudos epidemiológicos, e que causa sonolência diurna, fadiga, dores de cabeça, desânimo a curto prazo, e a médio prazo aumento o risco de infartos e derrames (AVC), além de influir no metabolismo dos açucares e pressão arterial. É causada pelo fechamento da via aérea durante a respiração do sono, levando a queda da saturação de oxigênio no sangue e aumento dos despertares no sono. A pessoa respira mal, dorme mal, e ainda incomoda o parceiro com o barulho do ronco. O diagnóstico necessita da avalição da via aérea superior feita por um médico Otorrino, e os tratmentos são diversos: perda de peso, exercícios de fortalecimento muscular, aparelhos posicionados na boca, aparelhos de ventilação mecânica (CPAP), cirurgias da apnéia do sono.

Alergias respiratórias
As alergias respiratórias que manifestam-se em grande parte das vezes como rinites, também são área de atuação do Otorrino por repercutirem diretamente sobre a via aérea superior, podendo confundir-se muitas vezes com outras doenças infecciosas bacterianas, fúngicas, auto-imunes e até tumorais. O Otorrino é o médico mais habilitado a fazer uma avaliação anatômico-funcional desta região para diagnosticar estas diversas condições.
Otites
Otites são infecções dos ouvidos que ocorrem pricipalmente na infância e que podem repercutir por toda a vida do indivíduo quando se tornam crônicas. As otites agudas se apresentam com intensa dor no local. As otites crônicas (uma evolução das otites agudas mal curadas) são mais silenciosas e podem causar sequelas auditivas, tonturas, e até complicações mais graves como paralisia facial, abcessos neurológicos e meningite, pela proximidade com o cérebro. Por isso é muito importante um adequado diagnóstico e tratamento das otites em crianças e adultos.
Labirintites
Esses distúrbios se manifestam com tonturas das mais variadas formas, desequilíbrio ao andar, às vezes zumbido e até perdas auditivas. Acometem mais frequentemente adultos e mulheres mas podem acontecer em qualquer idade e gênero. Têm causas bastantes variadas, podendo se manifestar como sintomas de um distúrbio metabólico do açúcar no sangue, erros alimentares, até condições muito específicas e por vezes incuráveis. Uma adequada avaliação já nos primeiros sintomas, e não protelar, é sempre desejável.
Perdas auditivas
A audição é o sentido que permite a interação entre os serem humanos através da linguagem falada, tão marcante em nossa espécie. Além disso permite a interação do sujeito com o meio para sua proteção e integração. As perdas auditivas podem ocorrer em diferentes fases da vida e nas mais variadas intensidades. Na infância uma perda auditiva profunda leva a criança a impossibilidade de desenvolvimento de fala com consequências para toda sua vida. Uma criança audição em um só ouvido pode ter grandes repercussões no seu desenvolvimento e nem sempre é fácil de diagnosticar prontamente. Na terceira idade a perda auditiva pode gerar isolamento social e familiar, desmotivação, um atalho para a depressão e outras doenças físicas. É sempre importante um correto diagnóstica das perdas auditivas, mesmo que o único tratamento seja o acompanhamento. Para perdas mais acentuadas, a reabilitação auditivas através de aparelhos de amplificação sonora e mais recentemente através de aparelhos implantáveis e implante coclear é sempre recomendável.
Distúrbios de voz e deglutinação
Diversas afecções acometendo a região da faringe e laringe podem levar a distúrbios da voz e deglutição. Desde lesões que ocorram pelo mau uso da voz, até lesões tumorais benignas e malignas podem ocorrer. O Otorrino é o médico que investiga esta região tão complexa e delicada através de exames endoscópicos realizados no consultório ou em serviços especializados, orientando o tratmento mais adequado.
Halitose e afecções da cavidade oral

Diversas afecções da cavidade oral como aftas e lesões tumorais podem ser o indício de doenças mais graves locais ou sistêmicas. Uma lesão que não melhora em 2-3 semanas deve ser avaliada por seu médico.

O mau hálito é bastante frequente e incômodo. Apesar da maioria dos casos estarem relacionados a problemas dentários e de higienização inadequada, processos como amidalites crônicas, caseum e sinusites podem se manifestar desta forma.

Clínica Bogaz

Nosso objetivo é atendê-lo de forma personalizada e humanizada com grande qualidade técnica na especialidade de Otorrinolaringologia e suas áreas de atuação correlatas.

Redes Sociais

Mapa do Site

Localização

Rua Monte Alegre, 47 – Perdizes – SP – Capital
Cep: 05014-000 | Tel: 11 5547-7775

Oferecido pela Doctoralia