Ronco e Apnéia do sono

O ronco é o sintoma mais evidente da Síndrome da Apnéia do Sono. Trata-se de condição que acomete até 32% da população. O diagnóstico necessita da avalição da via aérea superior feita por um médico Otorrino.

Obstrução Nasal

A obstrução nasal e respiração oral de suplência têm sérias consequências para o paciente como alterações do desenvolvimento do esqueleto facial e de fala em crianças, roncos e apnéia do sono em adultos, além de perda do olfato.

Surdez e Implante Coclear

A tecnologia aliada e conceitos da ciência moderna nos têm permitido a reabilitação cada vez mais eficaz de pacientes com deficiências auditivas. Pacientes com surdez profunda que não se beneficiam de aparelhos convencionais, podem ser reabilitados com Implante Coclear.

Labirintopatia

Esses distúrbios se manifestam com tonturas das mais variadas formas, desequilíbrio ao andar, às vezes zumbido e até perdas auditivas. Uma adequada avaliação já nos primeiros sintomas, e não protelar, é sempre desejável.

Alergia Respiratória

As alergias respiratórias que manifestam-se em grande parte das vezes como rinites, também são área de atuação do Otorrino.

Rinoplastia e Otoplastia

Correção estética e funcional do nariz e orelhas. A Rinoplastia com septoplastia e abordagem funcional promove um nariz harmônico com uma ótima respiração nasal.

Procedimentos

Os tratamentos cirúrgicos na medicina têm se tornado cada vez menos invasivos e frequentes com as possibilidades de tratamento clínico mais abrangentes e eficazes. Atualmente são tratamentos realizados, em geral, após falha da terapêutica clínica, e com participação ativa do paciente em sua escolha, após receber informações sobre sua indicação, riscos, possíveis complicações e resultados reais esperados.

Alguns dos procedimentos mais comumente realizados na prática otorrinolaringológica:

Septoplastia
Trata-se da cirurgia de correção do septo nasal, uma parede osteocartilaginosa que divide as duas fossas nasais, e que quando apresenta alguma deformidade pode levar a obstrução nasal, e até mesmo deformidades estéticas do nariz. Em geral está associada a cirurgia dos cornetos nasais (“carne esponjosa”) para melhor resultado funcional na melhora da respiração nasal. Atualmente esta cirurgia é realizada com técnica endoscópica, o que torna-a menos invasiva e com um pós-operatório bastante confortável, sem a necessidade de uso de tampões nasais ou talas intranasais de silicone.
Cirurgia das amígdalas e adenóides
Cirurgia realizada para remoção das amígdalas palatinas e adenóides (“carne esponjosa”), com objetivo de melhora da respiração, roncos, apnéia do sono, e processos infecciosos recorrentes envolvendo a via aérea.
Cirurgia endoscópica nasal funcional (FESS)
Cirurgia minimanente invasiva, realizada com endoscópio nasal, podendo ser utilizado ainda outros materiais com LASERS ou microdebridadores. Tem por objetivo melhorar a drenagem dos seios paranasais através de sinusectomias, remoção de Pólipos nasais e outras alterações anatômicas, corrigindo sinusites crônicas e reduzindo a incidência de sinusites agudas. Esta técnica pode ainda ser utilizada como via de acesso para tumores dos seios paranasais e base do crânio e tumores neurocirúrgicos como os de Hipófise.
Cirurgias do ronco e apnéia do sono
O ronco e a apnéia do sono do sono têm causas diversas, sendo muitas vezes causados por alterações anatômicas da via aérea superior, passíveis de correção cirúrgica, como primeira opção ou alternativa a outros tratamentos como ventilção positiva (CPAP) e outros. Estes procedimentos visam aumentar a luz da via aérea, corrigir obstruções patológicas e deformidades da mesma. Cirurgias nasais, faríngeas (Uvulopalatofaringoplastia, Faringoplastias, Glossectomias de linha média com LASER, Palatoplastias) e cirurgias que atuam sobre o esqueleto facial (Avançamento Maxilo-mandibular) podem ser indicadas para este fim. São procedimentos que para serem indicados com resultado adequado e satisfatório, necessitam de uma precisa avaliação da anatomia do paciente, o que deve ser realizado por um Otorrinolaringologista.
Rinoplastia e Otoplastia
Tratam-se de cirurgias que objetivam a correção estética e funcional do nariz e orelhas respectivamente. Especialmente a Rinoplastia com septoplastia e abordagem funcional dos cornetos, devolve a autoestima do paciente, promovendo um nariz harmônico com a estrutura facial do indivíduo, e permitindo-lhe uma ótima respiração nasal que muitas vezes não é alcançada em uma Rinoplastia sem abordagem funcional.
Cirurgias de ouvido
As cirurgias dos ouvidos visam a resolução e prevenção de processos infecciosos crônicos (Otites Médias Crônicas), correção de sequelas como perfuração timpânica, e melhora da audição em muitos casos. Também podem ser utilizadas como vias de acesso a tumores da base do crânio e neurocirúrgicos. Variam de cirurgias simples até aquelas de alta complexidade: Tubos de ventilação de orelha média, Timpanoplastias, Reconstruções de cadeia ossicular, Estapedotomias, Mastoidectomias. Sempre realizadas com Microscópio cirúrgico, e algumas vezes com monitorização do nervo facial.
Implante coclear e próteses auditivas implantáveis
A tecnologia aliada e conceitos da ciência moderna nos têm permitido a reabilitação cada vez mais eficaz de pacientes com deficiências auditivas. As próteses auditivas total ou parcialmente implantáveis nos permitem reabilitar pacientes com perda auditiva parcial, como alternativa ao aparelho auditivo convensional. Mesmo pacientes com surdez profunda, que não se beneficiariam de aparelhos convencionais, como por exemplo crianças com surdez ao nascimento ou indivíduos que perderam audição já na vida adulta, podem ser reabilitados com Implante Coclear. Este trata-se de um dispositivo de alta tecnologia, que capta os sons externos convertendo-os em sinais elétricos que são transmitidos ao nervo auditivo, através de um eletrodo implantado cirurgicamente dentro da cóclea do paciente, permitindo ao córtex auditivo perceber sons através dos estímulos elétricos modulados por este implante. Possibilita aos adultos voltar a ouvir, e às crianças além de ouvir, desenvolver linguagem falada o que não ocorre se a surdez vem antes dos 2 anos de idade.
Microcirurgia de laringe
Este procedimento, realizado com Microscópio cirúrgico e laringoscopia de suspensão, permite o acesso não invasivo (sem cervicotomia) da laringe e hipofaringe do paciente para tratamento de doenças das cordas vocais como pólipos, cistos, sulcos que são causas de rouquidão. Permite ainda a abordagem da laringe para correção de estreitamentos que causam dificuldade e estridor respiratório, além de acesso para retirada de pequenos tumores benignos ou malignos nesta região.

Clínica Bogaz

Nosso objetivo é atendê-lo de forma personalizada e humanizada com grande qualidade técnica na especialidade de Otorrinolaringologia e suas áreas de atuação correlatas.

Redes Sociais

Mapa do Site

Localização

Rua Monte Alegre, 47 – Perdizes – SP – Capital
Cep: 05014-000 | Tel: 11 5547-7775

Oferecido pela Doctoralia